Newsletter Compreingressos

Seja o primeiro a conhecer nossa programação de espetáculos, novidades, promoções e ofertas exclusivas

seu estado

  • AC
  • AL
  • AP
  • AM
  • BA
  • CE
  • DF
  • ES
  • GO
  • MA
  • MT
  • MS
  • MG
  • PA
  • PB
  • PR
  • PE
  • PI
  • RJ
  • RN
  • RS
  • RO
  • RR
  • SC
  • SP
  • SE
  • TO
cadastrar
Cidade
Gênero
X
Infantil L 60 min R$ 20,00 a R$ 40,00

Pamonha & Panaca

Endereço

Rua Joana Angélica, 63
Ipanema - Rio de Janeiro - RJ

ver google maps

Compre pelo telefone de segunda a sábado das 11h às 19h

(21) 3005-2701

Temporada

Sábado e Domingo 16h

18 de Março a 18 de Abril de 2017

Ingressos

R$ 20,00 a R$ 40,00

Descontos

50% para pessoas de idade igual ou superior a 60 anos.
50% para estudantes.

Ficha Técnica

Texto e direção: Rogério Blat
Elenco: Ricardo Blat e Nelson Yabeta
Trilha sonora: Rogério Blat
Iluminação: Tiago Mantovani e Fernanda Mantovani
Fotos e Desing Gráfico: Trívia Produções
Produção: Tiago Mantovani e Nelson Yabeta
Realização: Blat Produções Artísticas
Assessoria de Imprensa: Minas de Ideias

Valores

R$ 40,00 inteira
R$ 20,00 meia

Ricardo Blat e Nelson Yabeta reestreiam o espetáculo infantil “Pamonha e Panaca” dia 18 de março no Teatro Candido Mendes

Com texto de Rogério Blat, sessões acontecem aos sábados e domingos, 16h, até dia 30 de abril

Pamonha e Panaca são dois aventureiros que marcam bobeira e transformam em piada suas tentativas de sobrevivência.

O Teatro Candido Mendes recebe o espetáculo infantil “Pamonha e Panaca” a partir de 18 de março, sábado, 16h.

Em cena, Ricardo Blat e Nelson Yabeta incorporam dois palhaços que tentam sobreviver sem esforço. Com texto divertido e direção ágil de Rogério Blat, o espetáculo é uma homenagem às duplas cômicas originadas do Circo, Cinema, TV e das Histórias em Quadrinhos. É pura palhaçaria!

Dois amigos inseparáveis, sem rumo na vida, travam uma disputa: um quer ser melhor que o outro. Nesse duelo cômico, eles desenvolvem um relacionamento absurdo, onde impera o individualismo e o imediatismo, agravando a situação. “Pamonha e Panaca” é uma crônica burlesca sobre o comportamento humano no exercício do poder, por menor que ele seja.

Com linguagem popular e acessível às crianças de todas as faixas etárias, o espetáculo é dirigido principalmente ao público em idade escolar, apresentando dois personagens antagonistas num espetáculo que revela exatamente o que a formação de um indivíduo não deve ter: preguiça, desleixo e falta de consciência que o esforço leva ao sucesso.

Através do comportamento dos personagens deixamos clara a mensagem que como não se deve agir ao buscar melhores condições de vida. O espetáculo é uma crítica a um tipo de comportamento que permeia a sociedade em vários níveis, onde aquele “jeitinho especial” se torna um atalho para falsos méritos e vantagens que destroem a base moral, causa injustiças e perturba a ordem natural dos acontecimentos.

Pautado no humor, nas situações risíveis, assistimos ao confronto de dois palhaços que se rendem ao fracasso, se contentam com perdas constantes e não alcançam nenhuma solução para seus problemas. Ao contrário, agravam cada vez mais sua sobrevivência ao não lutar pelas suas necessidades, abrindo mão de oportunidades raras.

Com visual colorido, trilha sonora bem humorada e atuação dos atores com movimentos característicos dos desenhos animados, apresentamos uma aventura de anti-heróis que pecam pela ignorância e transformam em piada suas ações de sobrevivência.

“Pamonha e Panaca” é um espetáculo que aposta na inteligência da criança, no seu senso de discernimento e na reflexão que fará sobre o cultivo de valores elevados e de ações construtivas como cidadão em fase de construção de personalidade.

Ricardo Blat
Ator brasileiro conhecido por sua vasta experiência em cinema, teatro e TV. Dos seus principais trabalhos em Teatro destacam-se: “Equus”,"Uma História de Borboletas" (Prêmio Shell de melhor ator),"Na Solidão dos Campos de Algodão" (Prêmio Mambembe de melhor ator) e "O Patinho Feio"(Prêmio Coca-Cola e Mambembe de melhor ator). Na TV destacou-se nas novelas “Estúpido Cupido”, “Mulheres de Areia”, “Duas Caras”, “Fina Estampa” e “Meu Pedacinho de Chão”. No Cinema teve excelentes atuações em “Carandiru”, “Vinícius” e “O Menino no Espelho”. Como diretor, Ricardo já dirigiu espetáculos de sucesso, como "Lendas e Parlendas" e "Fala que é Amor", ambos infantis e de autoria de seu irmão Rogério Blat.

Rogério Blat
Conhecido autor brasileiro, fundador das Oficinas de Criação de Espetáculos (Palco Social). Entre seus principais textos destacam-se: "Os Germens da Discórdia", "O Patinho Feio", "Diferente Igual a Gente" e “No Meio do Nada”. Ao longo de sua carreira Rogério conquistou indicações e prêmios importantes no teatro brasileiro. Na TV foi roteirista de programas como Sandy e Jr e Linha Direta. No cinema fez preparação de atores para os filmes 174 – Última Parada, Sonhos Roubados e Ó Pai, Ò entre outros.

*Sinopse sob total responsabilidade da produção do evento.

Infantil L 60 min

Pamonha & Panaca

Teatro Candido Mendes

Ipanema - Rio de Janeiro - RJ

Ricardo Blat e Nelson Yabeta reestreiam o espetáculo infantil “Pamonha e Panaca” dia 18 de março no Teatro Candido Mendes

Com texto de Rogério Blat, sessões acontecem aos sábados e domingos, 16h, até dia 30 de abril

Pamonha e Panaca são dois aventureiros que marcam bobeira e transformam em piada suas tentativas de sobrevivência.

O Teatro Candido Mendes recebe o espetáculo infantil “Pamonha e Panaca” a partir de 18 de março, sábado, 16h.

Em cena, Ricardo Blat e Nelson Yabeta incorporam dois palhaços que tentam sobreviver sem esforço. Com texto divertido e direção ágil de Rogério Blat, o espetáculo é uma homenagem às duplas cômicas originadas do Circo, Cinema, TV e das Histórias em Quadrinhos. É pura palhaçaria!

Dois amigos inseparáveis, sem rumo na vida, travam uma disputa: um quer ser melhor que o outro. Nesse duelo cômico, eles desenvolvem um relacionamento absurdo, onde impera o individualismo e o imediatismo, agravando a situação. “Pamonha e Panaca” é uma crônica burlesca sobre o comportamento humano no exercício do poder, por menor que ele seja.

Com linguagem popular e acessível às crianças de todas as faixas etárias, o espetáculo é dirigido principalmente ao público em idade escolar, apresentando dois personagens antagonistas num espetáculo que revela exatamente o que a formação de um indivíduo não deve ter: preguiça, desleixo e falta de consciência que o esforço leva ao sucesso.

Através do comportamento dos personagens deixamos clara a mensagem que como não se deve agir ao buscar melhores condições de vida. O espetáculo é uma crítica a um tipo de comportamento que permeia a sociedade em vários níveis, onde aquele “jeitinho especial” se torna um atalho para falsos méritos e vantagens que destroem a base moral, causa injustiças e perturba a ordem natural dos acontecimentos.

Pautado no humor, nas situações risíveis, assistimos ao confronto de dois palhaços que se rendem ao fracasso, se contentam com perdas constantes e não alcançam nenhuma solução para seus problemas. Ao contrário, agravam cada vez mais sua sobrevivência ao não lutar pelas suas necessidades, abrindo mão de oportunidades raras.

Com visual colorido, trilha sonora bem humorada e atuação dos atores com movimentos característicos dos desenhos animados, apresentamos uma aventura de anti-heróis que pecam pela ignorância e transformam em piada suas ações de sobrevivência.

“Pamonha e Panaca” é um espetáculo que aposta na inteligência da criança, no seu senso de discernimento e na reflexão que fará sobre o cultivo de valores elevados e de ações construtivas como cidadão em fase de construção de personalidade.

Ricardo Blat
Ator brasileiro conhecido por sua vasta experiência em cinema, teatro e TV. Dos seus principais trabalhos em Teatro destacam-se: “Equus”,"Uma História de Borboletas" (Prêmio Shell de melhor ator),"Na Solidão dos Campos de Algodão" (Prêmio Mambembe de melhor ator) e "O Patinho Feio"(Prêmio Coca-Cola e Mambembe de melhor ator). Na TV destacou-se nas novelas “Estúpido Cupido”, “Mulheres de Areia”, “Duas Caras”, “Fina Estampa” e “Meu Pedacinho de Chão”. No Cinema teve excelentes atuações em “Carandiru”, “Vinícius” e “O Menino no Espelho”. Como diretor, Ricardo já dirigiu espetáculos de sucesso, como "Lendas e Parlendas" e "Fala que é Amor", ambos infantis e de autoria de seu irmão Rogério Blat.

Rogério Blat
Conhecido autor brasileiro, fundador das Oficinas de Criação de Espetáculos (Palco Social). Entre seus principais textos destacam-se: "Os Germens da Discórdia", "O Patinho Feio", "Diferente Igual a Gente" e “No Meio do Nada”. Ao longo de sua carreira Rogério conquistou indicações e prêmios importantes no teatro brasileiro. Na TV foi roteirista de programas como Sandy e Jr e Linha Direta. No cinema fez preparação de atores para os filmes 174 – Última Parada, Sonhos Roubados e Ó Pai, Ò entre outros.