Newsletter Compreingressos

Seja o primeiro a conhecer nossa programação de espetáculos, novidades, promoções e ofertas exclusivas

seu estado

  • AC
  • AL
  • AP
  • AM
  • BA
  • CE
  • DF
  • ES
  • GO
  • MA
  • MT
  • MS
  • MG
  • PR
  • PB
  • PR
  • PE
  • PI
  • RJ
  • RN
  • RS
  • RO
  • RR
  • SC
  • SP
  • SE
  • TO
cadastrar
Cidade
Gênero
X
Comédia L 100 min R$ 45,00 a R$ 120,00

Fábio Porchat e Miá Melo

Endereço

Rua 4, 1400
Centro - Goiânia - GO

ver google maps

Compre pelo telefone de segunda a sábado das 11h às 19h

(62) 4052-0016

Temporada

Sábado 19h

29 de Julho de 2017

Ingressos

R$ 45,00 a R$ 120,00

Promoção Itaucard

50% de desconto para clientes Itaucard.

Promoção pessoal e intransferível para o titular do cartão na compra de um ingresso inteiro. Válido somente para 1 apresentação do espetáculo, mediante pagamento com cartões participantes da promoção.

Descontos

50% para pessoas de idade igual ou superior a 60 anos.
50% para estudantes.

Valores

Plateia (A até M)
R$ 120,00 inteira
R$ 60,00 meia

Plateia (N até T)
R$ 100,00 inteira
R$ 50,00 meia

Plateia Superior
R$ 90,00 inteira
R$ 45,00 meia

MEU PASSADO ME CONDENA NO TEATRO
FÁBIO PORCHAT E MIÁ MELLO

Por Paula Lacerda
Tudo começou em 2012, com uma união despretensiosa dos atores Fábio Porchat e Miá Mello, que até então nem se conheciam, para fazer uma série no canal pago Multishow. Nascia ali “Meu passado me condena”, que de série virou marca de sucesso na TV (meses a fio em cartaz), no cinema (Fábio e Miá fizeram dois filmes) e no teatro (em São Paulo, a versão para o palco da história do simpático casal de mesmo nome dos atores fez temporada de agosto de 2014 a novembro de 2015, sempre com casa lotada).
Agora é a vez de o Rio de Janeiro conhecer “Meu passado me condena — A peça”, que entra em cartaz nesta sexta, 8 de janeiro, no Teatro das Artes. Coisa para, segundo Porchat, mais de seis meses de apresentações por nossas bandas.
— O casal Fábio e Miá funciona, o público gosta. E o bacana é que a gente se dá muito bem fora e dentro de cena, foi realmente um encontro — conta o ator.
Ele adianta que o público que assistiu à série e aos filmes pode ficar despreocupado em relação à diversão de ver a montagem com texto de Tati Bernardi e direção de Inez Viana, que também deu vida a Suzana, amiga e conselheira do casal, personagem dos filmes e da série.
— A peça é um produto totalmente novo. São histórias diferentes, outras piadas. A trama se passa em um tempo que seria antes do filme: a noite de núpcias, antes de eles viajarem em lua de mel (quando se desenrola a história para o cinema) — diz.
A tal noite é o espaço para o início das hilárias DRs que marcam a vida a dois do casal.

*Sinopse sob total responsabilidade da produção do evento.

Comédia L 100 min

Fábio Porchat e Miá Melo

Teatro Rio Vermelho

Centro - Goiânia - GO

MEU PASSADO ME CONDENA NO TEATRO
FÁBIO PORCHAT E MIÁ MELLO

Por Paula Lacerda
Tudo começou em 2012, com uma união despretensiosa dos atores Fábio Porchat e Miá Mello, que até então nem se conheciam, para fazer uma série no canal pago Multishow. Nascia ali “Meu passado me condena”, que de série virou marca de sucesso na TV (meses a fio em cartaz), no cinema (Fábio e Miá fizeram dois filmes) e no teatro (em São Paulo, a versão para o palco da história do simpático casal de mesmo nome dos atores fez temporada de agosto de 2014 a novembro de 2015, sempre com casa lotada).
Agora é a vez de o Rio de Janeiro conhecer “Meu passado me condena — A peça”, que entra em cartaz nesta sexta, 8 de janeiro, no Teatro das Artes. Coisa para, segundo Porchat, mais de seis meses de apresentações por nossas bandas.
— O casal Fábio e Miá funciona, o público gosta. E o bacana é que a gente se dá muito bem fora e dentro de cena, foi realmente um encontro — conta o ator.
Ele adianta que o público que assistiu à série e aos filmes pode ficar despreocupado em relação à diversão de ver a montagem com texto de Tati Bernardi e direção de Inez Viana, que também deu vida a Suzana, amiga e conselheira do casal, personagem dos filmes e da série.
— A peça é um produto totalmente novo. São histórias diferentes, outras piadas. A trama se passa em um tempo que seria antes do filme: a noite de núpcias, antes de eles viajarem em lua de mel (quando se desenrola a história para o cinema) — diz.
A tal noite é o espaço para o início das hilárias DRs que marcam a vida a dois do casal.