Newsletter Compreingressos

Seja o primeiro a conhecer nossa programação de espetáculos, novidades, promoções e ofertas exclusivas

seu estado

  • AC
  • AL
  • AP
  • AM
  • BA
  • CE
  • DF
  • ES
  • GO
  • MA
  • MT
  • MS
  • MG
  • PA
  • PB
  • PR
  • PE
  • PI
  • RJ
  • RN
  • RS
  • RO
  • RR
  • SC
  • SP
  • SE
  • TO
cadastrar
Cidade
Gênero
X
Comédia L 60 min De R$ 10,00 a R$ 40,00

A Farsa da Boa Preguiça

Teatro Minaz

Jardim Paulista - Ribeirão Preto - SP

Endereço

R. Carlos Chagas, 273
Jardim Paulista - Ribeirão Preto - SP

ver google maps

Temporada

Sábado às 20h30 e Domingo às 19h00

29 a 30 de Setembro de 2018

Ingressos

De R$ 10,00 a R$ 40,00

Descontos

50% para pessoas de idade igual ou superior a 60 anos.
50% para estudantes.
50% na compra antecipada (Somente comprando no teatro)

Valores

Setor A
R$ 40,00 inteira
R$ 20,00 meia

Setor B
R$ 20,00 inteira
R$ 10,00 meia

Ficha Técnica

Direção Artística - Gisele Ganade
Direção Cênica - André Cruz
Direção Executiva - Ivo Rinhel D'Acol

"Nova montagem da Cia. Minaz dirigida por André Cruz é baseada na obra de Ariano Suassuna, A Farsa da Boa Preguiça que foi escrita com base em histórias populares nordestinas.
Para Suassuna, ""o único verdadeiro objetivo do Trabalho é a Preguiça que ele proporciona depois, e no qual podemos nos entregar à alegria do único trabalho verdadeiramente digno, o trabalho criativo, livre e gratuito...” Os Poetas e os Artistas têm a sorte de poder unir o trabalho escravo e o trabalho criador numa só atividade, e é isso que mostra na peça através do personagem Joaquim Simão, o Poeta preguiçoso que vive com a mulher e os filhos no sertão, sempre em dificuldades. A farsa baseia-se em várias histórias tradicionais de mamulengo, o macaco que perde e ganha após várias trocas, o homem que perde a cabra, “São Pedro e o queijo”, e também ""O rico avarento"".

*Sinopse sob total responsabilidade da produção do evento.

Comédia L 60 min

A Farsa da Boa Preguiça

Teatro Minaz

Jardim Paulista - Ribeirão Preto - SP

"Nova montagem da Cia. Minaz dirigida por André Cruz é baseada na obra de Ariano Suassuna, A Farsa da Boa Preguiça que foi escrita com base em histórias populares nordestinas.
Para Suassuna, ""o único verdadeiro objetivo do Trabalho é a Preguiça que ele proporciona depois, e no qual podemos nos entregar à alegria do único trabalho verdadeiramente digno, o trabalho criativo, livre e gratuito...” Os Poetas e os Artistas têm a sorte de poder unir o trabalho escravo e o trabalho criador numa só atividade, e é isso que mostra na peça através do personagem Joaquim Simão, o Poeta preguiçoso que vive com a mulher e os filhos no sertão, sempre em dificuldades. A farsa baseia-se em várias histórias tradicionais de mamulengo, o macaco que perde e ganha após várias trocas, o homem que perde a cabra, “São Pedro e o queijo”, e também ""O rico avarento"".