Newsletter Compreingressos

Seja o primeiro a conhecer nossa programação de espetáculos, novidades, promoções e ofertas exclusivas

seu estado

  • AC
  • AL
  • AP
  • AM
  • BA
  • CE
  • DF
  • ES
  • GO
  • MA
  • MT
  • MS
  • MG
  • PA
  • PB
  • PR
  • PE
  • PI
  • RJ
  • RN
  • RS
  • RO
  • RR
  • SC
  • SP
  • SE
  • TO
cadastrar
Cidade
Gênero
X
Show L

5 Anos de Café Teatro Rubi
WANDA SÁ E NELSON FARIA - BOSSA SEMPRE NOVA

Endereço

Av. Sete de Setembro, 1537
Campo Grande - Salvador - BA

ver google maps

Temporada

Sexta e Sábado 20h30

19 a 20 de Outubro de 2018

Tickets

R$ 100,00 Couvert Artístico.

Serviços de BAR:

A partir das 19h45.

(*) Como espectador do Café-Teatro Rubi, você pode desfrutar de preços especiais no jantar do Restaurante Passeio da Vitória no Wish /Hotel da Bahia - By GJP,

Informações

PROIBIDA A ENTRADA APÓS O INÍCIO DO SHOW

Wanda Sá e Nelson Faria – Bossa Sempre Nova


Dentro da programação de comemoração dos 5 anos do Café-Teatro Rubi, Wish Hotel da Bahia, a musa da Bossa Nova, Wanda Sá e o violonista Nelson Faria se apresentam com o show “Bossa Sempre Nova – de Caymmi aos 60 anos da Bossa Nova”, nos dias 19 e 20 de outubro às 20h30.

Wanda conta histórias dos bastidores da Bossa Nova e canta, com propriedade, as canções dos compositores que fazem parte da sua trajetória musical. São amigos e companheiros de palco pelo mundo afora, como Carlos Lyra, Marcos Valle, Roberto Menescal, João Donato e Tom Jobim. Haverá também uma homenagem ao baiano Dorival Caymmi, que completa 10 anos de morte, e outra ao poeta Vinícius de Moraes.

Identificada internacionalmente com o gênero, a cantora comemora 55 anos de carreira junto com os 60 anos da Bossa Nova. De aluna de Roberto Menescal ao prestigiado estúdio da Capitol Records, nos Estados Unidos, Wanda surgiu como a grande voz feminina da segunda turma da Bossa Nova, aquela na qual despontaram Francis Hime, Edu Lobo e Marcos Valle, dentre outros.

Dona de uma vasta discografia, são 18 CDs, e de uma voz que encanta onde se apresenta, Wanda tem uma trajetória, dentro da música popular brasileira, ligada aos grandes compositores do movimento da Bossa Nova - Carlos Lyra, Roberto Menescal, Marcos Valle, João Donato e Tom Jobim.

Já se apresentou e gravou com diversos nomes da MPB, como Gal Costa, Marcos Valle, Nana Caymmi e Ivan Lins. E podemos afirmar que, se João Gilberto é o pai da Bossa Nova, Wanda é a mais fiel intérprete feminina desse movimento .

"Com sua voz rouca e refinada e um suingue que poucos têm ao violão, Wanda dá sabor às canções e envolve o público com sua postura sempre à vontade, sem o distanciamento tão comum entre artista e plateia, fazendo todos se sentir próximos como se estivessem entre amigos. É gostoso assistir seus shows. Wanda Sá é, hoje, a principal intérprete feminina da Bossa Nova”, observa o compositor e cantor Carlos Lyra.

Nelson Faria é um dos mais expressivos músicos brasileiros. É violonista, guitarrista, arranjador, compositor e apresentador do programa “Um café lá em casa” com mais de 5 milhões de visualizações no YouTube.

O programa, também veiculado nos canais Arte 1 e Futura, traz o artista em sua casa recebendo os mais importantes nomes da música brasileira para um bate papo sobre vida, carreira e, claro, muita música.

Nelson já se apresentou em mais de 30 países e foi apontado pela mídia internacional como “a resposta brasileira ao jazzista Joe Pass” (Smålandsposten, 2.5.2007 – Suécia).

*Sinopse sob total responsabilidade da produção do evento.

Show L

5 Anos de Café Teatro Rubi WANDA SÁ E NELSON FARIA - BOSSA SEMPRE NOVA

Café Teatro Rubi - Wish/ Hotel Da Bahia by GJP

Campo Grande - Salvador - BA

Wanda Sá e Nelson Faria – Bossa Sempre Nova


Dentro da programação de comemoração dos 5 anos do Café-Teatro Rubi, Wish Hotel da Bahia, a musa da Bossa Nova, Wanda Sá e o violonista Nelson Faria se apresentam com o show “Bossa Sempre Nova – de Caymmi aos 60 anos da Bossa Nova”, nos dias 19 e 20 de outubro às 20h30.

Wanda conta histórias dos bastidores da Bossa Nova e canta, com propriedade, as canções dos compositores que fazem parte da sua trajetória musical. São amigos e companheiros de palco pelo mundo afora, como Carlos Lyra, Marcos Valle, Roberto Menescal, João Donato e Tom Jobim. Haverá também uma homenagem ao baiano Dorival Caymmi, que completa 10 anos de morte, e outra ao poeta Vinícius de Moraes.

Identificada internacionalmente com o gênero, a cantora comemora 55 anos de carreira junto com os 60 anos da Bossa Nova. De aluna de Roberto Menescal ao prestigiado estúdio da Capitol Records, nos Estados Unidos, Wanda surgiu como a grande voz feminina da segunda turma da Bossa Nova, aquela na qual despontaram Francis Hime, Edu Lobo e Marcos Valle, dentre outros.

Dona de uma vasta discografia, são 18 CDs, e de uma voz que encanta onde se apresenta, Wanda tem uma trajetória, dentro da música popular brasileira, ligada aos grandes compositores do movimento da Bossa Nova - Carlos Lyra, Roberto Menescal, Marcos Valle, João Donato e Tom Jobim.

Já se apresentou e gravou com diversos nomes da MPB, como Gal Costa, Marcos Valle, Nana Caymmi e Ivan Lins. E podemos afirmar que, se João Gilberto é o pai da Bossa Nova, Wanda é a mais fiel intérprete feminina desse movimento .

"Com sua voz rouca e refinada e um suingue que poucos têm ao violão, Wanda dá sabor às canções e envolve o público com sua postura sempre à vontade, sem o distanciamento tão comum entre artista e plateia, fazendo todos se sentir próximos como se estivessem entre amigos. É gostoso assistir seus shows. Wanda Sá é, hoje, a principal intérprete feminina da Bossa Nova”, observa o compositor e cantor Carlos Lyra.

Nelson Faria é um dos mais expressivos músicos brasileiros. É violonista, guitarrista, arranjador, compositor e apresentador do programa “Um café lá em casa” com mais de 5 milhões de visualizações no YouTube.

O programa, também veiculado nos canais Arte 1 e Futura, traz o artista em sua casa recebendo os mais importantes nomes da música brasileira para um bate papo sobre vida, carreira e, claro, muita música.

Nelson já se apresentou em mais de 30 países e foi apontado pela mídia internacional como “a resposta brasileira ao jazzista Joe Pass” (Smålandsposten, 2.5.2007 – Suécia).